Sobre “A Pobre Lisa”, de Nikolai Karamzin

A Pobre Lisa me deixou um tanto conturbado, se é que posso usar essa palavra. A garota foi vítima, chamemos assim, de um espírito fraco, Erast, que lhe fez grandiosas promessas de amor e não as cumpriu. A moça terminou por se matar, atirando ao lago a chance de redenção de sua alma e deixando a história sem modelo a ser admirado que não a sua sofrida mãe. Chamo Erast de fraco ao invés de ruim – muito embora a fraqueza não seja virtude – porque o rapaz parecia ter um núcleo bom, mas contaminado por sua personalidade vaporosa.

Karamzin afigura-se a mim, leitor ainda inexperiente, como conhecedor do ser humano por causa de sua sutileza no trato de algumas das coisas que temos de melhor e pior. Erast, que via a camponesa como espécie de anjo virginal, passa a desejá-la intensamente no momento mesmo que a descobre prometida a outro, e depois de satisfazer a carne com a moça por dias, de modo cada vez mais ousado, já não a acha tão interessante, já não é tão caloroso. Parte à guerra sem muita cerimônia, se endivida e casa com uma viúva rica, abandonando a mulher que tudo o havia entregue.

Lisa tem o mais triste dos destinos. Devastada com o abandono, desampara a mãe e se desfaz da própria vida. Seu fim, se os ditos regionais estiverem corretos, é assombrar, através de gemidos lamuriosos, o pequeno casebre no qual morava.

Outro detalhe belo e admirável é a maneira pela qual Karamzin faz a natureza corresponder aos sentimentos das personagens.

A pobre Lisa ensina que não devemos nos dar tão completamente, literalmente de corpo e alma, a qualquer um.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s