Gárgulas

Guardas de pedra, implacáveis
Mestras das sombras da noite e dos raios do dia,
Contemplam a cidade, impenetráveis.
Mestras das sombras da noite e dos raios do dia

Castigadas por escaldante calor ou duras tormentas
Não se importam, não se mexem, vigiam
Encarapitadas em altas torres opulentas.
Não se importam, não se mexem, vigiam

São seres do escuro da alma,
São monstros de pedra calva.

Mestras das sombras da noite e dos raios do dia.
Não se importam, não se mexem, vigiam.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s