“Minhalma que lutar com meu tormento…”, soneto de Bocage

Minhalma quer lutar com meu tormento;
Contenda inútil! É por ele o fado.
Apenas de oprimir-me está cansado
Eterna força lhe refaz o alento.

Mais vale que delire o pensamento
Té agora coa Razão debalde armado;
É menos triste, menos duro estado
A Desesperação, que o Sofrimento.

A Desesperação soluça e chora,
A Desesperação mil ais desata,
Parte do mal nas queixas se evapora.

O Sofrimento azeda o que recata;
Prende suspiros, lágrimas devora,
Tiraniza, consome, e às vezes mata.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s