“A Borboleta”, de Bocage

Veloz borboleta,
Que leda girando
Penosas idéias
Me estás avivando:

Inseto mimoso
Aos olhos tão grato,
Da minha tirana
Tu és o retrato.

A graça, que ostentas
Nas plumas brilhantes,
Tem ela nos olhos
Gentis, penetrantes;

Tu andas brincando
De flor para flor;
Anarda vagueia
De amor em amor.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s