Notinhas sobre as três primeiras edições de “Pokémon Adventures”

Depois de muito penar acabei o primeiro arco do mangá Pokémon Adventures, e apesar da batalha final entre Red e Green não ter sido ruim, ela não foi boa o suficiente para redimir todo o excesso de erros espalhado pelas dezenas de capítulos destas três primeiras edições. Kusaka, durante boa parte do tempo, parecia não saber o que estava fazendo. Deixo abaixo duas das impressões que escrevi que resumem bem meu ponto:

“Acabei a segunda edição de “Pokemon Adventures” e continuo achando, talvez mais do que antes, o negócio irritantemente caótico, desorganizado. O Mangá devia seguir a história dos jogos originais, mas Hidenori Kusaka apenas usa os elementos dela e faz uma bagunça impressionante. Não há exatamente uma linha narrativa, a única trama que ganha atenção real é o combate contra a equipe Rocket, e mesmo esse combate tem ares aleatórios — quase nunca é o Red que vai atrás dos vilões por livre vontade, na maioria dos vezes o menino simplesmente esbarra com os criminosos ou é perseguido por eles. Na verdade, a impressão que passa é que Red não se importa muito com as atividades dos bandidos contanto que eles não cruzem seu caminho e que Kusaka, afinal, não sabia lá muito bem o que estava fazendo em termos narrativos.

Kusaka viaja além do aceitável. Red e Green conseguem destruir a barreira psíquica criada por Mr. Mime do seguinte modo: O Golduck de Green faz uma espécie de varredura psíquica na cidade forte o suficiente para que ele enxergue tudo lá dentro muito bem e Green liga a pokédex com as ondas mentais do Golduck, ou algo assim, para poder ver o que seu Pokémon está vendo. Como se isso já não fosse absurdo o suficiente, uma cópia de energia do Pikachu de Red meio que cria consciência própria, uma consciência forte o suficiente para entender e seguir as instruções do Golduck, e assim eletrocutar o Mr. Mime vilão (Teria ficado muito melhor se o Golduck simplemente tivesse assumido o controle do duplo de energia de Pikachu). No capítulo seguinte, Red leva trocentos choques simultâneos em carga máxima de poderosos Pokémon elétricos e fica só um pouco baqueado. Kusaka parece gritar que não sabe o que está fazendo.”

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s