Editorial – Sextilhas

Esta próxima rodada de postagens será composta inteiramente de sextilhas, poemetos de seis versos que eu geralmente componho d’uma vez só e que capturam o momento do meu espírito que ensejou a composição.

Há sextilhas alicerçadas em memórias fugazes, em sentimentos angustiados, em visões do cotidiano, em percepções diversas, em instantes da vida, enfim, elas são razoavelmente variadas.

Espero que apreciem os versinhos. Obrigado a todos pela visita, sejam sempre bem-vindos e fiquem bem.

*

Bragança Paulista, 2020

Imagem: Suzy Hazelwood/Pexels

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s