Editorial – As Oito Salas de Lielsen

Um amigo me contou o sonho estranho da noite anterior; ele vagara perdido e confuso através d’um grande nada alabastrino, e aos poucos foi invadido por um temor desconhecido e genuíno. Após bater muita perna notou que, do chão, cresciam cubos e cones, pirâmides e esferas. Em cima d’uma esfera repousava o gato preto mais retinto que ele já vira — imagino que essa impressão tão forte se deu mais pelo contraste entre felino e ambiente do que pela intensidade viva no pêlo do bichano.

Oras, eu tinha bastante simpatia por aquele amigo — ainda o guardo com carinho na memória, foi dessas amizades separadas naturalmente pela vida –, e unindo a simpatia e o sonho maluco à minha vontade de escrever, comecei a esboçar o guião para “As Oito Salas de Lielsen”, conto que eu passaria os dois meses seguintes desenvolvendo.

Era 2009, eu contava vinte e dois anos, e à época meu estilo de escrita ficcional era puramente intuitivo; eu não pesquisava quase nada, simplesmente pensava na história, me concentrava quase a nível meditativo e escrevia correndo, como se psicografasse. É claro que tal método não costumava trazer ao mundo os textos mais bonitos, garbosos e precisos, todavia “As Oito Salas de Lielsen”, mesmo com suas falhas numerosas, merece sobreviver como literatura; o conto nasceu d’um impulso artístico verdadeiro e foi tecido tanto por gosto quanto por necessidade, isto é, eu tinha de escrevê-lo.

Revisei o conto inteiro, contudo tomei cuidado para não tirar o espírito imaturo, sincero e improvisado que o anima, de maneira que vários erros e inadequações lá permaneceram. Hoje, mais velho, não sei se concordo com o final da história; por outro lado, descobri diversas correlações simbólicas interessantíssimas que só entraram no conto, tenho certeza, graças à minha receptividade intuitiva.

Enfim, “As Oito Salas de Lielsen” é uma obra que não posso e não quero descartar, e é com ela que me despeço este ano.

Como sempre, sejam bem-vindos e fiquem bem.

*

Bragança Paulista, 2020

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s