Brevidades #16

71

“A língua é a mais viva expressão da nacionalidade. Saber escrever a própria língua faz parte dos deveres cívicos.”

Encontramos isto logo no comecinho da “Gramática Metódica da Língua Portuguêsa”, do Napoleão Mendes de Almeida. Imagino que se Napoleão voltasse à vida por um dia e passasse os olhos pela internet nacional — talvez mesmo pelo meu blog –, cairia estrebuchando, ansioso para morrer novamente.

73

Povo modernoso mimizento: Há palavras que devem ser proibidas!

Nome de um conto meu: “O Farol Negro”

75

As pessoas de mentalidade menos científica que já conheci foram justamente ateuzinhos cientificistas.

76

Muitas vezes as rasuras só servem para demonstrar que as palavras anteriores iam muito bem, obrigado.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s