Nota sobre “A Fé dos Demônios”

Não tenho capacidade para analisar este livro, falta-me muito conhecimento filosófico e teológico para me arriscar a tecer longas linhas a respeito dele, entretanto posso escrever uma nota de leigo com minhas impressões resumidas, coisa breve.

A estrutura da obra me incomodou, ela pareceu mais uma teia urdida mais ou menos a esmo do que uma corrente formada por elos de raciocínios, e todas as artimanhas diabólicas foram expostas pelo autor de maneira a deixar o leitor como que diante d’uma escada de Escher. Se juntarmos estes dois fatores co’a revisão bisonha desta edição em português (Vide Editorial), que deixou passar várias dezenas de erros ortográficos — muitos deles incompreensíveis –, temos uma leitura especialmente tortuosa.

A princípio eu achei o livro perigoso para o autor e seus leitores, mexer tão diretamente com este tema certamente é perigoso, mas acabei o negócio convencido de que Fabrice Hadjadj foi o mais sincero possível. Ele mesmo se coloca sob suspeita algumas vezes e segue afirmando que o Diabo joga em todos os lados, é capaz de corromper qualquer sentimento e usar todos os símbolos.

É um livro que pretendo reler na língua original.

*

Bragança Paulista, 2020

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s