Brevidades #46

239

Meu menino mais velho é fã do Tintin, assiste aos episódios com ganas e depois vem todo alegre me contar como o vilão se lascou, quais locais foram visitados pelo intrépido repórter, em quais apuros o leal cachorrinho Milu se enfiou, e por aí vai. Oras, Tintin freqüentemente é acompanhado nas aventuras pelo capitão Haddock, um coroa impulsivo e desbocado, também corajoso e de coração enorme. O capitão portanto dispara das suas, e meu filho, claro, acaba absorvendo uma coisinha ou duas.

Ontem, por exemplo, eu organizava minha escrivaninha quando ouvi o moleque ralhando com o irmãozinho:

— Não pegue meu carrinho, seu marujo de água doce!

240

Logo no primeiro capítulo de “One Piece” (mangá) há uma lição valiosa: se você aponta uma arma para outra pessoa, esteja preparado para morrer.

Isso é algo óbvio, simples. Se um sujeito aponta uma arma para alguém, ele assume o risco de tirar uma vida, logo a vida dele, do infeliz que aponta a arma, não está mais preservada; se uma pessoa está disposta a matar alguém ela também abre mão da própria vida.

Não há hipocritazinho regado a toddynho pelas internets que mude arranjo tão simples e verdadeiro. Se o filho da puta chega podendo matar, é natural que ele possa morrer.

241

Quem acha que Tarantino é violento não leu Homero. É lança entrando junto do mamilo direito e saindo às costas, perna esbagaçada por rocha, braços e ombros decepados, vísceras ao chão, lança entrando no meio da cara, arrancando os dentes e partindo a língua pela raiz… há na “Ilíada” o tipo de regalia que o fã mais visual do Tarantino sempre quis.

242

Hoje estive numa reunião online da qual participaram uma israelense e um iraniano. O desconforto de ambos era palpável, eles queriam brigar, um queria esganar o outro, mas a ocasião não permitia animosidades, de modo que seus corações inflamados provavelmente foram contidos a muito custo; quem atacasse primeiro demonstraria descontrole, talvez fraqueza. Então os dois se resumiram a caras mexidas e olhares glaciais.

Durante a reunião inteira fiquei com a sensação de que a guerra seria declarada a qualquer momento.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s