Brevidades #55

279

“O Especialista”, conto de Lima Barreto, apresenta ao leitor o que talvez seja o maior risco para o homem que vive uma vida libertina, tratando mulheres como iguarias que devem ser provadas sem tantos cuidados ou compromissos. É que um sujeito que segue vivendo assim cedo ou tarde pode acabar provando, sem saber, a própria filha.

281

Venci em seqüência, com o plano gratuito, as 10 ligas do Duolingo, da Bronze até a Diamante, e digo o seguinte: o Duolingo é ótimo para quem deseja praticar oralmente ou afiar os ouvidos n’algum idioma, pois existem dezenas de conferências com nativos todo santo dia, é só escolher uma e participar; no entanto no que diz respeito ao ensino formal das línguas ele é ruim, serve apenas como introdução muito superficial, auxiliar de lembrete ou passatempo diferenciado.

282

A julgar pelo que vi em “The Great Egyptians” a elite egípcia tinha o hábito de esconder qualquer coisa considerada constrangedora ou inapropriada. Ela tentou sumir com Hatshepsut e Tutancâmon, e não costumava registrar grandes derrotas militares. Talvez seja por isso que não exista nenhuma estela magnífica erguida em templos dizendo algo na linha de “Então o Grande Faraó, senhor do Alto e do Baixo Egito, filho de Amon, Hórus na Terra, encheu o bucho d’água salgada porque teimou em perseguir os Hebreus.”


283

Não ficarei surpreso se passarem a exigir receita para a compra de vitaminas.

284

Neste novo mundo da histeria é proibido exercitar até mesmo os atributos perceptivos mais elementares.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s